SINPOL-RN participa da entrega de carta aberta à sociedade sobre crise no RN

05/09/2017 10h40 - Autor: Assessoria de Imprensa - Fonte:
O SINPOL-RN esteve presente, nesta terça-feira (5), em um ato organizado pelo Fórum dos Servidores Públicos do Rio Grande do Norte para apresentação de carta aberta ao Governo e à sociedade sobre a crise no Estado. Diversas entidades representativas assinam o documento que foi entregue na Assembleia Legislativa.
 
A carta é composta por críticas do Fórum à gestão do Governo do Estado, que tem cada vez mais conduzido o funcionalismo público para uma crise sem precedentes e, consequentemente, afetado a sociedade potiguar.
 
“Apesar da crise econômica que envolve o Brasil, a arrecadação tributária própria gerada pelo trabalho do Fisco e dos demais servidores da Secretaria de Estado da Tributação vem apresentando, neste ano, crescimento real quando comparado com igual período do ano anterior. Igual constatação se faz quando analisados os números do Fundo de Participação dos Estados/FPE, principal rubrica de transferência de recursos da União para o RN, demonstrando assim, não somente para este Fórum, como para a sociedade potiguar, que o argumento usado pela cúpula do atual governo estadual de frustração de receitas é um engodo, uma falácia que se presta de cortina de fumaça para esconder da população a verdadeira crise existente, a de gestão”, destaca a carta criada pelo Fórum.
 
CLIQUE AQUI PARA VER A CARTA NA ÍNTEGRA
 
Os servidores cobram do Governo do Estado que o pagamento dos salários volte a ser feito sem atrasos e que se invista na reestruturação de áreas como segurança, saúde e educação.
 
“A gestão financeira do Estado é um verdadeiro desastre tecnicamente falando, pois se administra um orçamento de 12 bilhões de Reais como se estivesse gerindo uma bodega de esquina, sem um mínimo de planejamento, a curto, a médio e a longo prazo, que possibilite que sejam planejadas as ações de governo, adotadas medidas de ajustes de seu fluxo de caixa, a partir da tomada correta de decisões políticas adequadas, quanto à aplicação transparente e participativa dos recursos públicos, bem como, recolocado o RN no norte do desenvolvimento econômico e bem estar social”, completa o Fórum.
 
Os representantes de sindicatos e associações elaboraram ainda sete sugestões de medidas que podem ser adotadas pelo Governo do Estado para reverter a crise e para dar mais transparência à gestão econômica e administrativa.
 
O presidente do SINPOL-RN, Paulo César de Macedo, ressaltou a situação de calamidade que vive a Segurança Pública e, em especial, o abandono na Polícia Civil. “Nós temos um efetivo extramente pequeno e que vem diminuindo progressivamente do ano passado para cá com grandes números de aposentadorias. E o Governo nada tem feito para reverter essa situação. Os Agentes e Escrivães estão adoecendo por sobrecarga de trabalho e até mesmo por cobranças e assédios que sofrem dentro das próprias delegacias”.
 
Paulo César de Macedo lembrou que a falta de investimento na Segurança Pública e de valorização dos policiais civis reflete diretamente nos números da violência no Estado. “O Rio Grande do Norte tem batido recordes negativos de homicídios, de assaltos, de roubos de veículos. A sociedade está pagando um preço pelo descaso dos governantes”.
 
 
PARCEIROS
PARCEIROS

Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública do RN - SINPOL/RN

Natal: Av. Rio Branco, 825 - Cidade Alta - CEP 59025-003Telefone: (84) 3344-4990 | (84) 3344-4991 | (84) 3344-4992 | (84) 3222-7779

Mossoró: Rua Adauto Pinheiro, Nº 134 - Nova Betânia - CEP 59603-180Telefone: (84) 3316-5636

Horário de funcionamento: 08h às 17h